Notícias em destaque

A pedido do prefeito, Câmara de Dores revoga PCCV e Lei dos Condutores de Ambulância

0

Numa sessão extraordinária tensa que foi realizada nesta segunda, 16, na Câmara Municipal de Nossa Senhora das Dores, os servidores já começaram a receber os primeiros golpes da atual gestão. As duas leis que foram aprovadas no ano passado e beneficiavam diversas categorias, como o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) e os Condutores de Ambulância do município, foram revogadas por maioria da Casa.

Servidores indignados acompanharam a todo o momento as discussões dos vereadores, que duraram mais de cinco horas. Mesmo com a Casa lotada e com o clamor popular pela não revogação, os parlamentares decidiram atender, por 6 votos a 4, a solicitação do atual prefeito, Dr. Thiago (PMDB). Votaram a favor do projeto os vereadores Abner Ferreira, Catatau, Macambira, Braço do Jornal, Hélio da Cruz e Gilson de Valdemar. Votaram contra: Isaac Medeiros, Fabrício da Nettocred, Sabido de Bal e Zé Carlos Pajaú. Também houve uma abstenção do professor Vado.

Para a representante do SINTRASE em Dores, Marleide Vieira, a aprovação do projeto do prefeito representa um retrocesso para os servidores, que estão na luta por estas pautas desde 2009. “A sessão de hoje significou um total desrespeito de Dr. Thiago e dos vereadores que votaram a favor. Mas a população agora está ciente de quem é a favor do trabalhador e de quem demonstrou insensibilidade com os servidores”, disse. “E não vamos descansar enquanto não conseguirmos reverter esse absurdo que foi jogado hoje para a gente”, desabafou.

Golpe político

O SINTRASE afirma que havia solicitado uma reunião com Dr. Thiago no início deste ano para deliberar os próximos passos quanto às leis aprovadas na gestão anterior, e que seriam implementadas a partir de 2017. No entanto, o sindicato explica que o prefeito agendou a reunião para a última sexta (13), mas a cancelou na véspera, afirmando que na segunda (16) iria remarcar a data. Porém, a entidade foi tomada de surpresa sobre a convocação da sessão extraordinária realizada ontem.

O presidente do sindicato, Diego Araujo, explica que não houve nenhuma comunicação oficial sobre a sessão ao SINTRASE, nem qualquer tentativa de diálogo com categoria e entidade sobre as leis. “O sindicato não foi chamado para discutir com o atual prefeito de jeito nenhum. Em um ato de descompromisso, Dr. Thiago optou por desferir, ainda nos seus primeiros dias de gestão, um verdadeiro golpe para tantas categorias que, ao menos, discutir com o servidor”, denunciou. “O prefeito cancelou a reunião para ganhar tempo para convocar às pressas os vereadores para sessão de hoje (16). Isso é um verdadeiro golpe contra o trabalhador!”, disse. O presidente também destacou a presença do Batalhão de Polícia de Caatinga na porta da Câmara como uma tentativa de inibir os servidores presentes no plenário.

A assessoria jurídica do sindicato vai ingressar na justiça contra o projeto aprovado nesta segunda, para que os servidores não sejam prejudicados.
revogao 3 revogao 4 revogao 1

PREFEITO DE DORES TENTA GOLPE CONTRA SERVIDORES DO MUNICÍPIO

Previous article

Impedidos de tomar posse: Sintrase e aprovados em concurso de Dores discutem ações na justiça

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.