Notícias em destaque

Vitória: Periculosidade dos vigilantes é regulamentada nesta sexta, 10

0

Há duas semanas em greve por tempo indeterminado, servidores do estado e SINTRASE receberam na manhã desta sexta, 10, a primeira boa notícia após a paralisação: a regulamentação do adicional de 30% referente à periculosidade dos vigilantes do estado. De acordo com a direção do sindicato, o valor já deve ser pago a partir deste mês de forma automática, ou seja, sem precisar de requerimento. Cerca de 1500 vigilantes devem ser beneficiados com esta gratificação.
“Receber a notícia sobre o pagamento do adicional já nos primeiros dias do movimento grevista representa um ganho para toda a categoria. Este é um momento muito esperado não só por vigilantes, mas por todos servidores, pois renova a esperança de que as reivindicações da categoria vão ser atendidas”, revelou o coordenador do sindicato, Diego Araujo. “Este é um sinal também de que a paralisação atual dos servidores está surtindo o efeito que desejamos”, declarou.

Vigilantes estiveram na tarde desta sexa, 10, na sede do SINTRASE, para celebrar a novidade e tirar dúvidas sobre o adicional.  Na ocasião, o sindicato serviu um bolo com os dizeres “30% de Periculosidade: Vitória do servidor, vitória do SINTRASE”  para comemorar o avanço.
Reivindicação antiga
Diego relembrou a trajetória de luta pela regulamentação da periculosidade, que também faz parte das pautas de reivindicações da greve atual. “A exigência do pagamento dos 30% aos vigilantes era um dos pedidos constantes da classe e desde 2010 estamos brigamos por ele. Fomos à Assembleia Legislativa diversas vezes, fizemos atos públicos e até entramos com ações judiciais contra o governo, exigindo o pagamento da periculosidade. É muito gratificante colher, agora, os frutos da mobilização dos servidores em todos esses anos”, reavaliou. “Na hora de obter os bons resultados, sabemos que todos querem se beneficiar, mas quem acompanha a luta desta categoria sabe que esta é uma pauta bem antiga e que o SINTRASE, juntamente com os vigilantes, esteve à frente dessa briga, acompanhando todos os passos do governo”, revelou. “Os vigilantes estão de parabéns, porque sempre foram bem atuantes à causa. A vitória é, principalmente, do servidor, e o momento é de comemoração”, disse.
.Greve continua 
De acordo com a direção do SINTRASE, a greve, que teve início no último dia 25 de junho e é considerada legal, continua por tempo indeterminado. “Esta foi a primeira conquista durante a greve, mas não enfraqueceremos a luta por causa de uma vitória. Aguardamos agora o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) para todos”, declarou Diego.
O coordenador  aproveitou para esclarecer outras dúvidas sobre o movimento grevista. “Temos informações de que muitos servidores estão sofrendo pressão e até ameaças para não aderirem à greve. É importante que  eles saibam que a nossa greve é legal, e, por isso, não pode haver corte de ponto de quem aderiu ao movimento desde o dia 25. Só pode haver corte quando a greve é decretada ilegal pela justiça e esta decisão não é acatada pelo sindicato”, relembrou. “Não podemos ceder à pressão de gestores de escolas, que fazem ameaças e outros tipos de coerção para intimidar o servidor. Os abusos devem ser denunciados ao SINTRASE”, aconselhou.
A direção sindicato também informou que nos próximos dias uma nova assembleia para discutir o andamento da greve e as conquistas da categoria será realizada. A data do encontro será divulgada em breve no site do SINTRASE e na página do facebook.

vig 1 vig2 vig3 vig4 vig6 vig7

Reunião: Sintrase visita servidores em Aparecida

Previous article

Vitória do SINTRASE – Periculosidade dos Vigilantes é regulamentada!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.