Notícias em destaque

Reunião PCCV: SINTRASE, Seplag e PGE discutem finalização do acordo

0

No 40º dia de greve da Administração Geral, completados ontem (14), as discussões sobre a implementação do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) não pararam. Na tarde desta segunda, a direção do SINTRASE e a equipe técnica da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplag), além da Procuradoria Geral do Estado (PGE), estiveram em reunião para discutir a finalização do acordo que será apresentado pelo Governo do Estado.

Com o prazo a ser encerrado nos próximos dias, ficou acertado que até a próxima segunda, 21, o acordo deverá ser apresentado perante a Justiça, que deverá indeferir ou não a proposta. “A Seplag apresentou ontem (14) uma parte do acordo já pronto, com levantamento de dados sobre despesa de pessoal e impactos financeiros para o Governo com o PCCV não só da Administração Geral, mas com os de outras categorias também, como foi solicitado pelo Judiciário e exposto no termo de audiência”, afirmou o presidente do sindicato, Diego Araujo, que falou também sobre o encerramento da data limite para apresentação do acordo nesta quinta, 17.

“Por ser feriado do aniversário da capital na próxima quinta, a reunião poderia ser antecipada (quarta) ou ser realizada na sexta (18), mas o Judiciário terá ponto facultativo na sexta e os Procuradores do Estado pediram até a próxima segunda, 21, para que fossem finalizados e apresentados os dados à Justiça com maior clareza, já que a elaboração do documento precisa ser minuciosa e atender às cláusulas do termo da última audiência, para evitar o risco de não ser homologada”, declarou.

Assembleia

Segundo o presidente, a assembleia dos servidores ainda não foi marcada por alguns motivos, entre eles, não haver data favorável para o agendamento do espaço, onde as assembleias do SINTRASE são realizadas. “Além da falta de disponibilidade de horários e dias no auditório do Sindicato dos Bancários, o SINTRASE também está aguardando uma posição mais concreta do Governo para ser levada à categoria, que deve discutir sobre as negociações com o Estado e a continuidade ou não da greve dos servidores”, finalizou.
seplag 14 maro 1

seplag 14 maro 2

NOTA – Greve dos servidores não é abusiva

Previous article

Servidores da Administração Geral decidem continuar em estado de greve

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.