Notícias em destaque

CTB-SE e servidores estaduais lançam Campanha Salarial 2017

0

Há 5 anos sem reajuste salarial, os servidores públicos do estado de Sergipe acumulam perdas e uma queda acentuada no poder de compra dos seus vencimentos. Diante dessa realidade, os dirigentes de seis sindicatos de servidores estaduais reuniram-se com a direção da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil em Sergipe (CTB-SE) e aprovaram a deflagração de uma campanha em defesa do reajuste salarial e do pagamento dos salários em dia.

Participaram do encontro a CTB-SE, os Sindicatos dos Auditores Fiscais (Sindifisco), dos Trabalhadores da Saúde (Sintasa), dos Trabalhadores no Serviço Público (Sintrase), dos Condutores de Ambulâncias do Samu (Sindconam), dos Enfermeiros (Seese) e dos Trabalhadores em Assistência Técnica e Rural do Estado (Sinter-SE). Eles receberam o apoio do Sindicato dos Bancários do Estado (Seeb-SE).

Lançamento

Os dirigentes das entidades avaliaram a realidade salarial das categorias e aprovaram a elaboração de um documento com as reivindicações dos servidores, que deverá ser entregue ao governador Jackson Barreto na próxima semana. Na quinta-feira (18), a campanha salarial será lançada oficialmente às 6h30, durante uma coletiva com a imprensa na sede do Sindicato dos Bancários de Sergipe.

Foi aprovada ainda a realização de uma assembleia unificada de todas as categorias do serviço público, no dia 8 de junho, para avaliar os rumos da campanha salarial. De acordo com as lideranças dos servidores estaduais, o último aumento concedido pelo governo foi em 2012 e, desde então, nenhuma categoria obteve qualquer reajuste.

Sem perspectiva

Em abril passado, o secretário da Fazenda, Josué Modesto Subrinho, em entrevista à imprensa, afirmou que o governo do Estado não deverá conceder reajuste este ano por falta de recursos. A informação foi confirmada esta semana pelo governador Jackson Barreto (PMDB). Ao ser entrevistado durante um evento, o chefe do Executivo disse que não há previsão de aumento salarial e que terá que fazer uma análise da situação financeira do Estado.
“Não podemos aceitar isso. Precisamos unificar a luta por reajuste e fazer com que o governador saia da inércia”, disse Diego Araújo, presidente do Sintrase. Paulo Pedrosa, presidente do Sindifisco, concorda. Para ele, se faz necessária a construção de um movimento unificado tendo como principal reivindicação o reajuste dos salários.

Em dia

Marcelo Duarte Fernandes, vice-presidente do Seese, defendeu a inclusão na pauta de reivindicação do pagamento dos salários em dia. “Nós ingressamos com uma ação na Justiça exigindo o pagamento dos salários dentro do mês e já vencemos em duas instâncias”, disse Fernandes.

Os presidentes do Sinter-SE, Paulo Alves Filho, e do Sindconam, Adilson Ferreira Melo, também defenderam a unidade e asseguraram que as categorias que representam serão convocadas a apoiar a campanha. Para Augusto Couto, presidente do Sintasa, as reivindicações específicas de cada categoria devem ficar de fora dessa campanha para que os servidores não percam o foco principal: a concessão do reajuste salarial e o pagamento em dia.

Baixos salários

A presidente do Sindicato dos Bancários e secretária da Mulher Trabalhadora da CTB Nacional, Ivânia Pereira, assegurou todo apoio à campanha salarial dos servidores e destacou a importância da defesa do Banese enquanto banco estadual. “Hoje o Banese é o que paga os piores salários”, enfatizou.

Já Edival Góes, presidente da CTB-SE, assegurou que participação direta na campanha e defendeu a importância de se ampliar o movimento com outras categorias do serviço público estadual.

(Por Niúra Belfort – CTB-SE)

Em Dores, SINTRASE garante na justiça posse de aprovado em concurso público

Previous article

SINTRASE e entidades sindicais participam de grande marcha “Ocupe Brasília” no próximo dia 24

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.