Notícias em destaque

RESUMÃO SINTRASE: Acompanhe as últimas ações realizadas pelo sindicato

0

Paralisação dos servidores do estado, derrubada do veto do governo que extinguia empregos públicos, reuniões sobre acordos coletivos e novo diálogo entre sindicato e vigilantes. Confira o resumo sobre as ações executadas pelo SINTRASE desde março e fique por dentro das realizações do sindicato.

24/03 – PCCV DE DORES: ASSEMBLEIA E PARALISAÇÃO – Assembleia realizada em 24 de março decide pela paralisação de advertência por 48h da categoria. A suspensão das atividades, segundo a classe, deve reforçar o pedido de implantação do PCCV dos servidores do município. No dia 7 de abril, uma caminhada marca o início da paralisação, que segue até o dia 8. O prefeito Fernando Lima recebe representantes do sindicato e servidores e retoma as negociações sobre o Plano, enviado pelo SINTRASE no início do ano passado. Encontros mensais entre Comissão do PCCV e prefeitura têm início em maio.

30/03 – VETO NA ALESE: VITÓRIA DO SERVIDOR – SINTRASE comparece à Assembleia Legislativa para acompanhar a votação do veto governamental à emenda ao projeto de Reforma Administrativa. O veto parcial do governador Jackson Barreto (PMDB) é derrubado, e os empregos dos servidores da Cehop, Emsetur e Pronese são mantidos.

14/04 – ACORDO COLETIVO 2015 CEHOP – SINTRASE e empregados da Cehop deliberam o acordo coletivo válido para 2015. Entre as pautas discutidas, estão os aumentos nos auxílios creche e alimentação. O acordo firmado foi encaminhado em seguida para a presidência da entidade.

22/04 – SINTRASE CONTRA TERCEIRIZAÇÃO – Membros do sindicato participam dos atos da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB/SE) e sindicatos filiados contra o PL 4330, o PL da Terceirização. As manifestações aconteceram no Aeroporto Santa Maria e em frente à Multiserv Serviços, empresa que atua no segmento de serviços terceirizados.

23, 29 e 30/04 – ASSEMBLEIA E PARALISAÇÃO DOS SERVIDORES – Em assembleia realizada pelo SINTRASE no dia 23, a categoria decide pela paralisação de advertência de 48h. As atividades são suspensas nos dias 29 e 30 de abril em resposta ao descaso do governo estadual no cumprimento do PCCV da administração geral. Na manhã do dia 29, data que sinalizou o início da paralisação, categoria e sindicato concentraram-se no Ceac da Rodoviária Nova e acompanharam os efeitos da suspensão das atividades dos servidores.

24/04 – ACORDO COLETIVO 2015 PRONESE – SINTRASE e empregados da PRONESE reúnem-se para debater sobre o acordo coletivo da entidade. Entre as pautas discutidas, estão a reposição inflacionária e a manutenção dos empregos e de todas as conquistas dos servidores ao longo dos anos. O acordo firmado foi encaminhado ao jurídico do SINTRASE e no dia 6 de maio, foi referendado pelo servidores. O acordo segue, posteriormente, para a presidência do órgão.

29/04 – REUNIÃO COM A EMSETUR – SINTRASE, juntamente com sua assessoria jurídica, se reúne com a representante dos empregados da Emsetur para firmar detalhes do acordo coletivo, além de debater acerca das arbitrariedades do governo em relação à empresa. Na ocasião, fica acertada uma assembleia para o próximo dia 13 de maio para discutir com todos os servidores a proposta de acordo coletivo. Documentos para impetração de ações judiciais contra o corte do adicional de prorrogação de carga horária e pela arbitraria demissão dos servidores aposentados foram considerados para agir contra o Estado.

30/04 – VIGILANTES SE UNEM AO SINTRASE – Comissão de vigilantes é recebida pelo SINTRASE para debater questões sobre a implementação parcial do PCCV e a demora, por parte do governo, em regulamentar o adicional de periculosidade dos vigilantes. O grupo de servidores volta a se filiar ao sindicato, selando assim, uma nova parceria em prol das conquistas para a classe. Um ato para pressionar o governo a regulamentar o adicional acontece no dia 12 de maio, a partir das 8 horas, em frente ao Palácio dos Despachos.

01/05 – DIA DO TRABALHO – Em comemoração ao Dia do Trabalho, o SINTRASE comparece ao ato que relembrou as lutas dos trabalhadores no país. O encontro contou com a participação de servidores e de Centrais Sindicais, como a CTB-SE, e foi marcado pela desaprovação das Medidas Provisórias 664 e 665, e do Projeto de Lei 4330, o PL da Terceirização. No âmbito estadual, foi reforçada a luta pela aprovação, em sua totalidade, do PCCV dos servidores do estado.

paralisao dores1

(Caminhada marca a paralisação em Dores – abril/2015)

3

(Assembleia do PCCV: aprovada paralisação dos servidores da administração geral – abril/2015)

cehop_abril4

(Acordo Coletivo da Cehop é discutido pelos servidores da entidade – abril/2015)

veto9

(Sintrase acompanha votação do veto overnamental à emenda ao projeto de Reforma Administrativa – março/2015)

paralisao6

(Concentração: sindicato e categoria na paralisação dos servidores do estado – abril/2015)

Calendário de atos e mobilizações

Previous article

Aposentados podem mover ação contra Estado

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.